Rosas

Postado em Categoria: Curiosidades, Flores & Cores, Presentes ONLINE

Beleza Irradiante. Romântica e versátil, a rosa é uma das flores mais usadas em arranjos florais.

“Quem nunca ganhou um botão de rosa?” Vermelho,  branco,  amarelo, champanhe, cor-de-rosa, mesclado e agora, azul! A diversidade das cores é a prova do investimento em pesquisas para o desenvolvimento de novas variedades. Cuidados pós colheita são fundamentais para garantir maior durabilidade das flores.

As rosas são tão antigas quanto os homens pré-históricos. Acredita-se que estão presentes na natureza há mais de 40 milhões de anos. Estudos recentes indicam que, na antiguidade, a vitamina C já era extraída dos frutos da roseira e usada para fins medicinais. Existem cerca de 150 espécies distribuídas ao redor do Hemisfério Norte, do Alasca ao México, incluindo o Norte da África. O cultivo no jardim iniciou-se por volta de 5 mil anos atrás, provavelmente na China. Durante o Império Romano, foram cultivadas extensamente no Oriente Médio. No século 19, as rosas forma usadas como simbolismo das facções que disputavam o controle da Inglaterra. A branca simbolizava os York, a vermelha, os Lancaster. Como resultado, o conflito ficou conhecido como “Guerra das Rosas”.

Os principais grupos de rosas são a polantha, híbridos de chá, floribunda (cruzamento da polyantha e híbridos de chá), grandiflora (cruzamento entre floribunda e híbridos de chá), trepadeira, miniatura e arbustiva. Cada um deles apresenta potenciais distintos quanto ao uso comercial.

As mais cultivadas são:

– botão único e grande (Avalanche, Bella Vita, Ipanema, Wow, Universe e Brazilian Lady)

– botão médio (Sonrisa, Tropical Amazone, Serena, Palomino e My Girl)

– botão pequeno (Hocus Pocus)

– botões múltiplos (Alegria, Sereno e Amorina)

Existem variedades apropriadas para diferentes regiões brasileiras.

As flores de corte no Brasil são produzidas em estufas metálicas com cobertura de plástico, especialmente desenvolvidas para proporcionar luminosidade ideal para cores marcantes e botões de excepcional aparência.

O cultivo inicia-se  com o desenvolvimento das mudas. A formação se assemelha a um berçário de pequenas plantas. Essa técnica é utilizada para aliar o vigor das raízes de uma variedade com as características da beleza que interessam ao mercado.  O processo  dura cerca de um mês e meio, antes que as mudas estejam prontas para o plantio.  Depois, assim que estiverem adaptadas na estufa, produzirão flores aos seis meses de idade e um ciclo médio de cinco anos.

 

Arranjos de Flores

Os exemplares mais procurados para montar arranjos de flores são as rosas Ipanema (vermelha), avalanche (branca), prima donna (chá) e universe (cor de rosa).  O tempo de vida das rosas de corte dependerá da variedade e dos tratamentos de pós colheita, como refrigeração e embalagens para proteger os botões.  As rosas combinam  com lírios, gérberas, orquídeas e hortênsias. Cuidado ao misturar rosas com outras flores, pois, se não houver equilíbrio na quantidade, poderá ocorrer competição entre elas, resultando em um arranjo confuso e desinteressante. As folhas de camélia, rúscos, asplênio, gardênia e aspargo são as mais usadas na composição.

Cuidados com as rosas.

1 – Adquira-as com aparência firme, sem danos e iniciando o processo de abertura das pétalas.

2 – As hastes e folhas devem estar limpas e saudáveis, sem sinal ou cheiro de putrefação.

3 – Durante a preparação do arranjo, mantenha as rosas em ambiente fresco e em recipiente com água.

4 – Os utensílios devem estar limpos. Lave-os com detergente e cloro antes de colocar as rosas.

5 – Conservantes são imprescindíveis.

6 – Remova as folhas que podem ficar em contato com a água do vaso. Isso evitará a ação de bactérias que prejudicam a hidratação das flores.

7 – Corte cerca de 2cm da base das hastes para garantir uma porção fresca em contato com a solução.

8 – Faça a manutenção do arranjo, cortando as hastes e trocando a água, a cada 3 dias.

9 – Separe as rosas e faça novos arranjos em vasos menores, conforme for cortando as hastes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *