Flor do Mês – Amarilis

Postado em Categoria: Curiosidades, Flor do Mês

Existem em diversas cores: vermelho, laranja, multicores e outras lijeiramente rajadas.
O Hippeastrum, pertence à família Amaryllidaceae. É uma espécie bulbosa endêmica da grande Bacia Amazônica e possui cerca de 55 a 75 espécies, das quais muitas nativas do Brasil.
O bulbo do amarílis é importante produto florícola no mercado mundial, enquanto que as hastes florais são produtos de menor expressão econômica. As variedades cultivadas são normalmente tetraplóides, fruto de cruzamentos iniciados na Europa no século 19 que envolveram diversas espécies botânicas.
Exemplares de dezenas de espécies nativas têm sido sistematicamente coletados em diversas regiões do país, introduzidos na coleção do IAC e empregados em polinizações controladas com materiais já existentes, tanto espécies botânicas, híbridos, como variedades comerciais tetraplóides, principalmente ‘Red Lion’ e ‘Apple Blossom’.
Em geral, a fertilidade das cultivares comerciais é muito maior que das espécies botânicas, as quais muitas vezes apresentam barreiras para a polinização.
Milhares de híbridos foram produzidos ao longo dos anos e vêm sendo selecionados em condições de campo. As 150 melhores plantas, que se destacarm nos últimos anos de observação, foram selecionadas para multiplicação (in vitro, por escamas-duplas e por perfilhamento) e introduzidas em sistema de produção comercial em propriedade de produtor colaborador, na região de Holambra. No ano de 2004, as 20 melhores seleções foram submetidas a um teste de aceitação do consumidor.

Plantio – preparar a terra é fundamental para garantir uma planta bela e saudável. Comece eliminando do terreno insetos como formigas e cupins. Depois, revolvendo a terra, remova pedras, tocos etc. E no solo já bem fofo, misture esterco animal ou composto orgânico em camada de 5 cm, aproximadamente. Lembre-se: o composto orgânico é essencial para controlar a drenagem, pois conserva a umidade em solos arenosos e elimina seu excesso em solos muito argilosos.
Para as bulbosas, e isso vale para todas as espécies, o terreno deve ser um tanto arenoso. E situado em local de luminosidade moderada. Outro fator fundamental é a temperatura. Cada tipo pede um certo clima frio, quente, seco ou úmido. Bulbos verdadeiros preferem o frio. Tenha certeza de que tulipas, jacintos ou narcisos comprados em casas de jardinagem tiveram seus bulbos em câmara fria, com temperatura por volta de OºC, durante o período de repouso. Outros tipos, porém, exigem cuidados diferentes no período de dormência. Cormos, como o gladíolo, assim como os tubérculos, devem ser desenterrados no outono e estocados em local seco até a primavera, para serem plantados e florescerem no verão.
Cada variedade também vai determinar a profundidade da cova para o plantio correto. Enterrados em buracos muito profundos, os bulbos acabam perdendo energia demais; em buracos rasos, a ação do sol pode ser fatal.

Luminosidade – mantenha-a em local claro, com iluminação moderada no decorrer do dia.

Temperatura – a Amarilis é muito sensível ao frio, nunca deve ser submetida a temperaturas abaixo de 6ºC

Regas – duas vezes por semana, com água na temperatura ambiente.

Adubação – faça adubação uma vez por mês, usando adubo industrializado ou farinha de ossos.

Cuidados extras – jamais corte ou arranque as folhas de uma bulbosa após a floração. Deixe que murchem naturalmente, para que o próprio bulbo consiga acumular a energia necessária para o rebrotamento. a propagação das bulbosas também varia de acordo com os diferentes tipos. Mas tomemos como exemplo um gladíolo, espécie que produz à volta de suas raízes uma série de bulbilhos, pontinhos pretos. Eles devem ser cuidadosamente arrancados, reunidos em saco plástico e levados à geladeira, a 90Q por cerca de três meses. Este processo estimula o crescimento e o florescimento de muitos bulbos. Passado este tempo, retire os bulbilhos da geladeira e deposite-os em uma caixa fechada, de madeira ou papelão, por mais cinco meses. As sementes, então, começarão a brotar, estando prontas para serem plantadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *